Investimento imobiliário em Portugal: Guia completo para brasileiros

Descubra tudo o que você precisa saber sobre o investimento imobiliário em Portugal. Confira nosso guia completo e tire suas dúvidas!

Não há nada mais satisfatório do que investir em um mercado com liquidez e onde os preços estão aumentando, tal como Portugal nos últimos anos. Isso é algo que alavanca a confiança de investidores e empresários, que podem sacar seus ativos rapidamente e lucrativamente.

Com o passar do tempo, Portugal tornou-se um país extremamente atrativo para investir e desenvolver novos negócios e serviços. Há muito dinheiro rolando entre comissões, salários, taxas, aluguéis e vendas.

E com isso, os investidores têm maior probabilidade de lucro em Portugal do que na média dos mercados europeus e brasileiros, a partir de mercados de curto prazo e os tradicionais aluguéis de longa duração. Adicionalmente, existe também a possibilidade de valorização significativa com a atratividade contínua do investimento imobiliário em relação ao mercado financeiro europeu.

Para os investidores brasileiros, além de uma possibilidade de adquirir um imóvel no país lusitano, há também a oportunidade de adquirir a cidadania portuguesa indiretamente por meio de programas, como é o caso do Golden Visa Portugal, que iremos falar neste artigo. 

Acompanhe este post para descobrir todos os detalhes que você precisa saber sobre o investimento imobiliário em Portugal.

  • Investimento imobiliário em Portugal: Mudanças no Golden Visa
  • Opções de Investimento Imobiliário em Portugal para o Golden Visa
  • Investimento Imobiliário em Portugal nas cidades de Lisboa, Porto e Algarve
  • Por que apostar no mercado imobiliário em Portugal
  • Os ganhos potenciais no negócio imobiliário em Portugal
  • Como funciona o financiamento imobiliário em Portugal?
  • Investimento imobiliário em Portugal: Documentos e segurança jurídica
  • Consultoria para investimento imobiliário em Portugal
  • Como podemos ajudar?

 

Investimento imobiliário em Portugal: Mudanças no Golden Visa

O Golden Visa Portugal sofreu algumas alterações importantes no início de 2022. De acordo com as novas regras, mudaram as regiões onde podem ser feitos os investimentos imobiliários para se qualificar para o Visto Gold. Em algumas opções, os valores de investimento aumentaram.

Estatísticas-Golden-Visa-Portugal

Duas mudanças principais foram introduzidas:

Mudança nº 1: Refere-se ao Método Imobiliário:

O local onde se pode comprar um imóvel residencial foi limitado a algumas regiões.

Mudança nº 2: Refere-se a todos os outros métodos de investimento:

Os valores de investimento para transferências de capital, investimentos culturais e subscrições de fundos foram aumentados. Embora as mudanças em relação aos valores tenham sido claras, as restrições de localização para aquisição de imóveis podem ser difíceis de entender. 

Para ter uma melhor compreensão, é importante que você se familiarize com os termos de áreas de baixa e alta densidade, bem como regiões interiores e não de interiores.

A “densidade” define o valor mínimo que você deve investir para se qualificar para o seu pedido de Golden Visa. Se uma área tem menos de 100 habitantes por km2 ou um PIB per capita inferior a 75% da média nacional, é chamada de “baixa densidade”.

Nas “áreas de interiores”, você é livre para fazer investimentos imobiliários residenciais ou não residenciais. No entanto, no “não interior” só pode investir em imóveis não residenciais, como imóveis comerciais, escritórios ou hotéis.

Confira nosso guia completo a respeito: Conheça as áreas de baixa densidade do Golden Visa Portugal

Opções de Investimento Imobiliário em Portugal para o Golden Visa

O investimento imobiliário continua a ser uma opção para os investidores do Golden Visa Portugal. Aqui estão as opções possíveis para você fazer um investimento qualificado:

Imóveis residenciais

Você pode optar por comprar imóveis residenciais em uma área de interior designada e pagar 500.000 € .

Dica: Confira nosso guia completo para brasileiros sobre como comprar casa em Portugal.

Também é possível um investimento de 350.000 € se o imóvel estiver inserido num projeto de reabilitação urbana. Ainda, Se esta propriedade residencial estiver em uma área designada de “baixa densidade”, você também terá direito a um desconto de 20% no limite mínimo de investimento.

Imóveis comerciais

Você pode comprar imóveis comerciais em qualquer lugar de Portugal desde que tenham o valor de pelo menos 500.000 €. Também é possível um investimento de 350.000 € se o imóvel estiver inserido em um projeto de reabilitação urbana.  Ainda. se esta propriedade comercial estiver em uma área designada de “baixa densidade”, você também terá direito a uma redução de 20% no limite mínimo de investimento.

Imóveis Comerciais e Residenciais

Fazer investimentos imobiliários comerciais ou residenciais nas Ilhas da Madeira ou nos Açores irá qualificá-lo para um Golden Visa Portugal. O valor do investimento é de 500.000  €. Mais uma vez, se o imóvel fizer parte de um projeto de reabilitação, o valor mínimo de investimento cai para 350.000 €. Entretanto, neste caso nenhum desconto está disponível, pois essas ilhas não estão incluídas nas áreas de baixa densidade de Portugal.

Investimento Imobiliário em Portugal nas cidades de Lisboa, Porto e Algarve

Lisboa, Porto e a maior parte da região do Algarve estão listadas como zonas “não interiores”. Assim, um investimento imobiliário residencial nesses locais não o qualificará para o Golden Visa PortugalNo entanto, você pode fazer um investimento imobiliário comercial nestes destinos populares e ainda obter o Visto Gold.

Observe que escritórios, hotéis ou apartamentos licenciados do Airbnb são categorias populares de propriedades comerciais e têm sido muito populares entre os investidores internacionais, mesmo antes das mudanças entrarem em vigor.

Investimneto-imobiliário-em-Portugal

Embora os lugares “mais famosos” tenham sido retirados da equação, existem muitos locais onde você pode encontrar a casa dos seus sonhos. 

Aljezur, uma mini aldeia costeira no Algarve, é um exemplo. É um local ideal onde pode estar longe das multidões e a uma hora de carro de Faro, a capital da região. Sagres é outro local que está disponível para quem busca algo mais tranquilo, longe de multidões.

O Vale do Douro, também é uma opção, facilmente acessível a partir do Porto, sendo outra área elegível onde é possível comprar imóvel e solicitar o Golden Visa

Curiosidade: Graças ao crescente ecoturismo, os imóveis no Vale do Douro estão tornando-se muito populares.

Principais conclusões sobre o investimento imobiliário em Portugal

Abaixo, fizemos um resumo básico do cenário de investimento imobiliário em Portugal, principalmente se o seu objetivo é aproveitar para obter o Golden Visa português:

  • Ainda é possível fazer um investimento imobiliário em Portugal e obter um Golden Visa;
  • Embora as propriedades residenciais em Lisboa, Porto e cidades costeiras populares não sejam agora elegíveis para o Golden Visa Portugal, existem muitos locais desconhecidos onde você pode encontrar um bom imóvel;
  • As áreas de baixa densidade ou de interior não são menos favoráveis ​​do que outras partes do país, pois têm um potencial de desenvolvimento significativo;
  • Se você procura um imóvel comercial, não há restrição geográfica;
  • Se você procura um imóvel residencial, é possível encontrar áreas elegíveis próximas de Lisboa, Porto ou Algarve;
  • É possível obter descontos se o imóvel estiver em zona de reabilitação urbana ou necessitar de uma renovação.

Dica de leitura: Como morar em Portugal: tudo o que você precisa saber

Por que apostar no mercado imobiliário em Portugal

Há uma combinação de atributos que fazem de Portugal um país imbatível quando o assunto é a oportunidade para turistas, aposentados e investidores imobiliários.  Entre as várias razões do sucesso do país, destacamos a segurança, hospitalidade, clima, impostos, oferta turística e preços baixos em geral. A seguir, listamos alguns fatores em específico, que agregaram valor ao mercado imobiliário de modo a atrair investidores para o país. Acompanhe:

Segurança

É um fato conhecido que Portugal é muito mais seguro do que o Brasil, mas é surpreendente descobrir que os franceses, ingleses, holandeses e alemães também reconhecem Portugal como um lugar mais seguro do que os seus próprios países pode ser novidade para algumas pessoas.

Em um mundo que se preocupa com o terrorismo e a violência, boa parte das pessoas concordam que Portugal é um dos lugares mais seguros para se viver. As únicas exceções serão a Islândia e a Dinamarca, os dois países que foram considerados mais seguros pelo Índice de Paz Global da The Economist.

Hospitalidade

A hospitalidade é uma questão de educação e cortesia, que são temas importantes para o país. Os portugueses orgulham-se do seu país, da sua comida, das suas tradições, arquitetura, monumentos e história. E eles os apresentam a estrangeiros com prazer. É como receber um parente ou amigo que está visitando sua cidade pela primeira vez. 

Clima

Seja no inverno ou no verão, as temperaturas em Portugal são mais altas do que em maioria dos países europeus. As temperaturas mínimas raramente são inferiores a 10ºC no inverno e as temperaturas máximas costumam rondar os 30ºC no verão.

clima-em-Portugal

Dica de leitura: Clima em Portugal: Guia completo sobre as estações do país

Coloque-se no lugar de alguém do norte da Europa, onde há vários meses de tempo chuvoso e frio e o sol se põe às 4 horas da tarde durante o inverno. Para essas pessoas, o evento climático mais incomum é um dia de sol e calor, que se celebra com longas horas de passeios no parque. Viver em um país com clima quente e ensolarado é uma bênção. E tudo o que é raro tem um alto valor.

Não é de admirar que existam legiões de ingleses que vivem no Algarve, bem como franceses, holandeses e alemães nas ruas de Lisboa, Porto e Braga.

Menos impostos

Portugal aproveitou a grave crise de 2009 para melhorar a sua competitividade e posicionou-se como um país atraente para se viver e investir. Um dos destaques foi o Estatuto de Residente Não Habitual (RNH)

O nome pode ser confuso, mas o que importa é o resultado: a isenção de impostos sobre todos os rendimentos auferidos no exterior por um período de 10 anos.

Se pensarmos em finanças e qualidade de vida, não há lugar melhor para imigrar. Assim, Portugal é um lugar imbatível para quem deseja valorizar mais seus ganhos, principalmente durante a aposentadoria.

Dica de leitura: Visto D7 Portugal para aposentados

Oferta turística diversificada

Portugal é um país de história, arquitetura e descobertas. Mesmo para um cidadão europeu, habituado a sítios históricos, as cidades portuguesas estão acima da média. 

As ruas estreitas, as inúmeras colinas, a arquitetura única, tudo se transforma em um conjunto único e original, uma experiência que todos desejam. Para completar, você está a poucos minutos da praia de carro ou comboio. E as praias são cenários retirados de praias do nordeste brasileiro — só não espere água quente, isso seria pedir demais. 

Baixo custo de vida

Uma refeição completa na bela Salamanca (a 1 hora da fronteira de Portugal) dificilmente custa menos de 20 €. No Porto, é possível listar 20 restaurantes diferentes que oferecem a mesma refeição completa mais meia garrafa de vinho por apenas 5,50 €. 

E será sempre assim quando comparar outros destinos a Portugal. O custo em Portugal é muito inferior ao de outros países do continente. Comprar uma casa em Londres é cinco vezes mais caro do que em Lisboa. A cerveja, por exemplo, é três vezes mais cara e o vinho custa o dobro. Para aqueles que pagam aluguel, Londres cobra quase três vezes mais.

É verdade que você ganha muito dinheiro em Londres, o que justificaria uma maior custo de vida. Mas a melhor decisão final para um londrino é se beneficiar do salário inglês por aposentadoria nas cidades portuguesas, com seu baixo custo de vida.

Competitividade no mercado imobiliário em Portugal

A proposta de valor de Portugal, isto é, a relação entre o quanto o país entrega e o que cobra, é uma das melhores do mundo. É um posicionamento competitivo de alto nível.

Por exemplo: 

  • A Dinamarca é mais segura, mas o clima é bastante duro, com média de temperatura muito baixa
  • Os suíços têm melhor saúde, mas o custo de vida é um dos mais altos da Europa. 
  • A Espanha pode ter um clima semelhante, mas enfrenta frequentes problemas com a insegurança e o terrorismo. 
  • Malta tem valores menores de impostos, mas não tem uma oferta tão turística.

Portugal é um dos poucos países europeus que oferece seis boas vantagens: segurança, hospitalidade, bom clima, política fiscal favorável, baixo custo de vida e ampla oferta turística. E além do mais, trata-se de um mercado imobiliário sólido e ativo.

clima-em-Portugal-Bragança

Após a recuperação da crise, o mercado imobiliário português se aqueceu. Com isso, investidores do mundo inteiro voltaram seus olhos ao país lusitano. A possibilidade de obter bons rendimentos, gerar ganhos regulares e valorizar as propriedades adquiridas são fatores que contribuem para esse desenvolvimento.

Hoje, Portugal é um dos principais alvos de investidores brasileiros, chineses e demais países da Europa. Isso se deve, em parte, à alta demanda. Além disso, Portugal tem um dos menores custos de vida entre os países europeus.

A versatilidade de localização é outro ponto forte. Centros urbanos como Lisboa e Porto oferecem excelentes opções, mas há também áreas mais tranquilas como Setúbal e Algarve. Comprar imóveis em Portugal pode gerar bons rendimentos em aluguéis, sejam eles de curto prazo (através de aplicativos como o Airbnb) ou de longo prazo. 

Outro fator que contribui para o progresso do mercado imobiliário local é a possibilidade de conseguir o Visto Gold com investimentos a partir de 280.000 e adquirir a dupla nacionalidade.

Os ganhos potenciais no negócio imobiliário em Portugal

O investimento no mercado imobiliário em Portugal é cheio de boas oportunidades que dependem da inteligência e capacidade do investidor para saber onde e como agir. 

Nada como um bom volume de vendas para motivar alguém no mercado. E Portugal reportou 5 mil milhões de euros em transações imobiliárias residenciais num trimestre de 2018, representando 2,5 vezes mais do que em 2012.

Compreensivelmente, os preços dos imóveis responderam de maneira forte. A cidade dos centros de Lisboa e Porto valorizaram mais de 46% desde 2016.

Propriedades Residenciais para Aluguel

Com a crescente demanda de investidores e estrangeiros e seguindo diversos anos sem construção de novos imóveis, Portugal sofre uma tempestade que é uma oportunidade perfeita para quem procura um imóvel para alugar nos principais centros urbanos como o Porto, Lisboa e Algarve.

Embora a demanda seja enorme, não é explosiva. Mas o fato é que o mercado quase não tem oferta. Muitas vezes, um imóvel é alugado no mesmo dia em que é colocado em uma lista de anúncios. E nenhum imóvel em boas condições de conservação e com um preço razoável levará mais de um mês para alugar. 

Trata-se de um mercado com rendimentos médios (renda de aluguel dividido pelo investimento) de 5,7% ao ano, sendo o mínimo de 4% e o máximo de 10% ao ano para o comprador final de um imóvel pronto.

Vale dizer que para o investidor que deseja fazer mudanças ou iniciar um obras, o imóvel fica ainda mais barato e o rendimento cresce de 25% a 40% em comparação com propriedades prontas.

Imobiliário para Turistas (Alojamento Local)

Portugal passou por uma transformação econômica graças ao crescimento do turismo. Esse crescimento foi baseado em cinco fatores principais:

  • Baixos custos;
  • Segurança;
  • Patrimônio histórico;
  • Gastronomia;
  • Oferta diversificada (praia, campo e cidade).

Com receitas crescendo 70% desde 2011, o turismo já responde por 10% da receita PIB português e é uma importante fonte de receitas para o negócio imobiliário. A taxa média de ocupação do Alojamento Local nos principais centros turísticos é 78%, com diárias médias de 127 euros em Lisboa e 105 euros no Porto.

No entanto, o potencial retorno dos investimentos em Alojamento Local depende da correlação entre os resultados esperados e o investimento realizado. Existem quatro fatores principais que determinam a lucratividade: localização, gestão, tributação e condições do imóvel.

O imobiliário no Porto, por exemplo, tem um retorno esperado 40% superior ao de Lisboa, já que o metro quadrado é muito mais barato. Se você depender de terceiros para administrar uma propriedade, isso lhe custará, em média, 20% do faturamento total. 

Quem não tem essa despesa e faz gestão por conta própria garante um retorno cerca de 58% superior. Em matéria fiscal, os imóveis situados em reabilitação urbana (ARUs) podem ter uma redução de 40% no imposto de renda.

Por fim, investir em um imóvel que precisa de reforma reduzirá a compra de preço em aproximadamente 20% quando comparado a uma nova propriedade. 

Os rendimentos obtidos são maiores, em torno de 8% a 14% ao ano, mas também envolvem mais despesas relacionadas com a gestão de uma propriedade turística

Compra de imóveis fora do plano: 20% a 100% de retorno.

Uma boa estratégia para aproveitar o mercado imobiliário em Portugal é a compra de imóveis fora do plano. A diferença de preço entre um lote vazio e um imóvel pronto e operacional é cerca de 25% a 60% em Portugal. Em um mercado dinâmico, um projeto de boa qualidade com preço correto terá um potencial de valorização entre 10% e 25% na entrega.

A vantagem é que o investidor pode parcelar o pagamento e dar apenas 50% do o imóvel para ter acesso a 100% da avaliação. É uma forma de alavancar o resultados.

Reabilitação e construção: 25% a 50% de retorno

Dê um passo à frente na cadeia alimentar imobiliária e a perspectiva de retorno é ainda mais interessante. Seja um desenvolvedor na Europa, compre prédios e terrenos, aproveite projetos, entre no negócio de construção e vendas e capte ainda mais valor.

É uma atividade mais exigente em termos de capital e expertise, mas com resultados fantásticos em um mercado de câmbio forte. 

Comprar um terreno ou um prédio para reformar representa margens de 15% a 30%, que por si só já é muito bom. Para alcançar resultados ainda mais atraentes, é possível obter financiamento de 100% do investimento da construção, embora os bancos geralmente não financiam o investimento para a terra. Essa estratégia pode fornecer retornos que variam de 35% a 90%.

Como funciona o financiamento imobiliário em Portugal?

Os bancos portugueses trabalham muito próximos dos clientes estrangeiros. O procedimento para abrir uma conta é extremamente simples e a aprovação do financiamento é frequentemente garantida a não residentes. A competição entre bancos é intensa, então vale a pena conferir qual banco está oferecendo as melhores condições para o seu caso. 

Os custos incluem a taxa básica, conhecida como Euribor – equivalente à Selic, uma taxa adicional de juros, conhecida como spread, mais os custos de seguro de vida e propriedade seguro e algumas taxas administrativas. 

Além disso, os bancos incluem propriedades e taxas de avaliação de crédito. A TAEG é a taxa de divulgação obrigatória em qualquer oferta de financiamento e leva em consideração conta todos os custos mencionados. É a melhor maneira de comparar as diferentes propostas.

Clientes que possuem mais de um serviço ou produto contratado com o banco, como domiciliação de salário, cartões de crédito, seguro de carro e outras aplicações têm custos de financiamento mais baixos.

comprar-imóvel-em-Portugal

Os bancos analisam um crédito com base em três critérios principais. Em primeiro lugar, as parcelas devem representar um máximo de 33% do rendimento após impostos. 

Em segundo lugar, quanto maior a capital que alguém detém em Portugal, mais seguro será o perfil de crédito e maior a chance de aprovação. Por fim, as chances de aprovação aumentam se houver um ou mais garantidores com patrimônio e rendimentos relevantes.

O prazo máximo de financiamento é fixado geralmente em 35 anos, se a soma dos a idade do cliente e o prazo do empréstimo é inferior a 80 anos – na maioria dos casos.

O percentual financiado varia de 60% a 90% da aquisição do imóvel valor, dependendo do perfil de crédito, o uso do imóvel – investimento, primeiro,segunda ou terceira residência, local de residência e avaliação do imóvel.

O financiamento para não residentes costuma ser um pouco mais caro, com um prazo e uma percentagem mais baixa financiada. O brasileiro não residente pode contar com financiamento de 60% a 70% da aquisição com spreads de 1,5% ao ano e prazo máximo de 30 anos nas atuais condições de mercado.

Com custos tão baixos, financiar imóveis em Portugal é um ótimo investimento. Isso é uma forma recomendada de aumentar o retorno sobre o capital empregado desde a os investimentos têm um retorno que excede o custo de financiamento.

Investimento imobiliário em Portugal: Documentos e segurança jurídica

Primeiro, um alerta: este texto não deve ser considerado como conselho fiscal e substituir uma consulta com um contador ou um advogado.

Dica de leitura: Como contratar um advogado para o Golden Visa Portugal?

Contrato de reserva

Quando as partes chegam a um acordo, alguns vendedores pedem uma formalização simples, o que significa assinar um contrato de reserva. Este documento contém uma descrição do imóvel, o valor de compra acordado e a identificação do tanto vendedores quanto compradores.

Como confirmação de vontade, o comprador pagará uma taxa de entrada. É importante entender que isso deve ser uma quantia pequena, pois não sabemos nada sobre a situação do imóvel ainda. Em Portugal, é muito comum o comprador dar um cheque à imobiliária agente que o guardará como caução, mas sem o deduzir.

Due diligence

Due diligence é um título chique para o processo de verificação da regularidade de um propriedade. O processo envolve a verificação do espaço físico, as declarações dadas pelo vendedor, e os certificados e outros documentos que podem ser obtidos de vários registros públicos.

O primeiro passo é verificar se o vendedor do imóvel é seu legítimo proprietário através da Certidão de Registo emitida pela Conservatória do Registo Predial.

A propriedade deve estar desocupada e sem bens ou posses de outras pessoas, como um parente, um senhorio, um posseiro ou um inquilino. Também é necessário verificar se existem máquinas ou equipamentos que possam perturbar ou impedir a propriedade de ser usado como desejado.

vantagens-do-Investimento-imobiliario-em-Portugal

Em certas partes do país, o comprador deve anunciar sua intenção de comprar do imóvel, através do site da Casa Pronta, para que as entidades públicas com direito legal de preferência possam expressar sua intenção de comprar ou não.

Para reduzir o risco de perder sua propriedade, ou ser cobrado pelos credores, é importante realizar uma ampla análise das dívidas e/ou obrigações que têm pagamentos pendentes. 

Dica de leitura: Investimento em Portugal: Quais as melhores áreas para investir?

Você pode encontrar essas informações no Certificado de Registro obtido na Conservatória do Registo Predial, ou no documento fiscal oficial (Caderneta Predial) solicitado na Fazenda. 

Além disso, existe a necessidade de verificar a existência de dívidas de condomínio, luz, água,telefone e gás.

Você precisará verificar as dimensões e limites da propriedade ou terreno também. Estes precisam ser os mesmos apresentados no Certificado de Registro obtido na Conservatória do Registo Predial; no Documento Técnico de Habitação (FTH) obtido na Câmara Municipal (para edifícios construídos após 2004), e na Câmara Licença (edifícios construídos após 1951).

Consultar o Plano Diretor do Município (PDM) e verificar se existem obras ou projetos que possam afetar o valor do imóvel e possivelmente prejudicá-lo.

Todos os imóveis colocados à venda em Portugal devem apresentar um certificado energético, que é um documento que avalia a eficiência energética de um imóvel em um “A+” escala (muito eficiente) a “F” (ineficiente), emitida por técnicos autorizados da Agência de Energia (ADENE).

A lista dos principais documentos inclui:

  • Documento de identificação e número de registo fiscal;
  • Certidão de Registo emitida pela Conservatória do Registo Predial;
  • Documento fiscal oficial (Caderneta Predial) da Fazenda;
  • Valor da cota mensal e dívidas condominiais;
  • Contas de luz, água, telefone e gás;
  • Documento Técnico de Habitação (FTH) obtido na Prefeitura (para edifícios construídos após 2004);
  • Licença de Habitação (para edifícios construídos após 1951);
  • Certificado energético;
  • Outros documentos necessários solicitados pelo advogado;

Contrato de compra (CPCV)

Embora não seja obrigatório, é mais do que o habitual assinar um contrato de boa vontade entre o comprador e o vendedor, conhecido como CPCV. Este contrato estabelece as condições de negociação do imóvel.

O vendedor deve pedir um depósito, novamente um valor residual, mas um pouco maior do que uma reserva. Em Portugal, a prática comum é pedir de 5% a 20%. Um bom Contrato de Compra descreve a propriedade, o equipamento, o prazo para entrega de documentos e data para assinatura da Escritura Pública. 

Isto pode conter termos que suspendem o negócio por um determinado período até que um problema ou implicação que apareceu seja resolvido. Por exemplo, até que a propriedade seja desocupada.

Escritura pública

Escritura Pública é o ato notarial que confere caráter definitivo e público à operação de compra e venda de um imóvel. Em outras palavras, torna oficial e conclui o contrato que anteriormente era uma intenção de compra e venda.

A escritura será assinada na presença de um representante oficial da entidade (notários, solicitadores ou outros). Este é geralmente o momento de entrega das chaves e a titularidade do imóvel.

Cadastro

A transmissão de um imóvel só termina com o devido registo de transação na Conservatória do Registo Predial. Embora este registro não leve lugar, para todos os efeitos, o imóvel continua a ser propriedade do vendedor.

Prazos

Os prazos habituais para a realização dos procedimentos de formalização do compra de um imóvel são:

  • 1-2 dias para obter o Certificado de Registro e o Certificado de Matriz;
  • 1 semana a 1 mês para receber a Licença de Habitação se o vendedor não possuí-lo;
  • 1 a 2 semanas para negociar os termos do Contrato de Compra;
  • 2 a 4 semanas para assinar a Escritura e pagar o saldo ao vendedor;
  • 1 mês para encerrar a transação registrando o imóvel no Land Cartório de registro em nome do comprador.

Consultoria para investimento imobiliário em Portugal

A maneira mais recomendada para escolher imóveis para o Golden Visa é, de longe, a consultoria imobiliária.

Esse modelo de negócio consiste na contratação de serviços que auxiliam o investidor na etapa da pesquisa de residências, passam pela negociação e fechamento do acordo e culminam no gerenciamento da propriedade.

Dica de leitura: Imposto sobre Transferência de Propriedade em Portugal

Claro, dependendo das necessidades do cliente, alguns estágios não serão necessários. Normalmente, essas empresas contam com equipes de especialistas no mercado imobiliário em Portugal. São profissionais que conhecem as características do mercado e se atualizam frequentemente, garantindo o melhor negócio. Além disso, por terem um conhecimento aprofundado no investimento imobiliário em Portugal, tendo acesso a um grande rol de propriedades, até mesmo anúncios de venda de forma antecipada.

Afora tudo isso, ainda possuem conhecimento sobre documentos e processos, além de uma vasta rede de networking que inclui advogados, contadores, agrimensores, arquitetos e qualquer outro tipo de serviço que seja necessário na obtenção do Golden Visa.

Ou seja, são pessoas que trabalham exclusivamente para o comprador, oferecendo consultoria personalizada e sem qualquer ganho com a negociação do imóvel. Um bom exemplo de consultoria imobiliária é a Goldcrest, que oferece diferentes opções para compra como residências antigas, novas, imóveis comerciais, construções e terrenos.

Como podemos ajudar?

A Global Citizen Solutions é uma empresa de consultoria com anos de experiência no fornecimento de soluções personalizadas de residência e cidadania por investimento para famílias internacionais.

Com escritórios em todo o mundo e uma equipe dedicada e experiente, ajudamos clientes de todo o mundo na busca de oportunidades para atingirem o sucesso desejado.

Quer o seu foco seja um programa Golden Visa europeu, identificar oportunidades de investimento em imóveis e fundos, buscar assistência jurídica e tributária ou mudar-se para o exterior, possuímos o know-how necessário para lhe orientar nas tomadas de decisões.

Junto a um consultor dedicado, você poderá determinar seus objetivos, resolver suas dúvidas e estabelecer um caminho de sucesso para avançar.

Entre em contato com os nossos especialistas, assim poderemos tirar suas dúvidas e elaborar um plano de ação personalizado

Clique aqui Arrow Icon