Por que optar pela dupla cidadania por investimento?

A dupla cidadania é capaz de trazer uma série de benefícios a quem a solicita. Além da possibilidade de viver em outro país, o requerente ganha todos os demais direitos de um cidadão local, como acesso a serviços públicos, benefícios fiscais e o direito ao segundo passaporte.

Quando a cidadania adquirida é europeia, por exemplo, abre-se um novo leque de possibilidades de viagens. Por conta disso, a busca pela dupla cidadania por investimento vem crescendo a cada dia. Nesse caso, ela é adquirida por meio de uma aplicação financeira, geralmente voltada ao setor de imóveis ou doações governamentais.

Se você quer saber por que optar pela dupla nacionalidade, então, você chegou ao lugar certo. Neste artigo, você irá entender todas as razões e detalhes necessários sobre esse tema. Confira!

Dupla cidadania: uma maneira segura de investir e colher bons resultados

Quando falamos sobre o futuro, é preciso agir. A seguir listamos algumas razões pelas quais a dupla cidadania é uma ótima opção de investimento:

  • A cidadania pode ser repassada para as futuras gerações, ou seja, trata-se de algo que gera frutos a longo prazo, estendendo-se aos filhos e netos.
  • É uma possibilidade de viver e trabalhar de forma livre entre os países que se possui a cidadania. Uma forma menos burocrática de se viajar pelo mundo.
  • Ter o passaporte de um cidadão do país que está visitando elimina a necessidade dos vistos de visitação e permanência, além dos questionários sobre a viagem que são feitos pelos agentes do consulado do país escolhido. dupla-cidadania

Observação: Caso a nacionalidade seja de um dos países pertencentes à União Europeia, a vantagem é ainda maior, já que o acesso aos países vizinhos será ainda mais fácil devido ao acordo de Schengen.

Essa é uma decisão importante. É por isso que é válido contar com especialistas no assunto na hora de escolher entre as opções disponíveis.

Quem tem direito à dupla cidadania?

Para quem deseja tirar a dupla nacionalidade, o primeiro passo é pesquisar as suas origens, de modo a saber em qual país é possível solicitar o processo – as condições para requerer o direito dependem de qual nacionalidade for escolhida.

A nacionalidade implica que o cidadão tenha alguns direitos para com o Estado, como o direito de trabalhar e residir no país, de votar e ser votado, o direito de não ser expulso ou extraditado e o direito à proteção.

Todo e qualquer brasileiro pode possuir a dupla cidadania, conforme a Constituição Federal. Mas, quais são os requisitos para poder retirar a cidadania?

Basicamente, descendentes diretos de europeus – filhos e netos – possuem direito a retirar a nacionalidade europeia. Os bisnetos necessitam dos avós descendentes vivos para fazer o requerimento. Lembrando sempre que o processo para tirar a cidadania varia de acordo com o país.

Fora a naturalização pelo direito de sangue (jus sanguini), é possível retirar a cidadania se a pessoa for casada com um cidadão de um outro país, por exemplo. Na Itália é possível receber o direito de adquirir a nacionalidade a partir de alguns anos de casamento – o tempo pode variar de país para país, mas normalmente são três anos.

Já para aqueles que moram em um país no exterior e desejam adquirir a cidadania dessa localidade de forma legalizada, isso é possível após alguns anos de residência – em média costumam ser seis anos.

E ainda, resta uma última alternativa caso você não se encaixe em nenhum dos padrões acima. Neste caso, a possibilidade é a adquriri a dupla cidadania por investimento. Para isso, basta que um investimeto qaulificado seja feito no país em questão. Em alguns casos, é exigido um período de residência antes de solicitar a cidadania.

Por que optar pela dupla cidadania por investimento? Quais os benefícios?

Existem muitas razões pelas quais você deveria investir na dupla cidadania. A seguir, conheça algumas delas.

1. Retornos reais

Existem diferentes programas e modelos de cidadania por investimento. Isso significa que as aplicações podem trazer bons retornos ao investidor.

É o que ocorre, por exemplo, no investimento imobiliário em Portugal. Com um dos mercados mais aquecidos em um nível internacional, esta é uma ótima opção para quem deseja a segunda nacionalidade.

Existem também outros tipos de investimentos com boas margens de ganhos, como no caso de investimentos em negócios locais.

2. Oportunidades

Além da possibilidade de retorno, outra razão pela qual a cidadania por investimento é tão popular é o leque de oportunidades aberto ao investidor e a seus familiares.

A maioria dos programas permitem que dependentes e familiares diretos (cônjuge, filhos, pais e avós) se tornem cidadãos com uma única solicitação.

Isso quer dizer que também terão direito a saúde, educação, estabilidade financeira e demais benefícios no país da segunda cidadania.

3. Passe livre para viagens

Para quem gosta de viajar (ou precisa transitar por países com frequência), a dupla nacionalidade é uma ótima ideia.

Uma segunda cidadania em um dos países integrantes da Zona Schengen, por exemplo, permitem o passe livre para se movimentar pelas nações do tratado. Ou seja, é uma via prática para um passaporte poderoso que abre as portas do mundo para o cidadão.

Ao longo dos anos, classificações de passaportes globais populares, como o Nomad Passport Index, foram desenvolvidas, permitindo que as pessoas entendam como um passaporte pode facilitar viagens ao exterior com poucas ou nenhuma restrição de visto. Mas, além da isenção de visto, há também outros benefícios tão importantes quanto a obtenção de um segundo passaporte, que é abordado pelo Global Passport Index (Índice Global de Passaportes).

Esse índice usa um sistema de pontuação diferenciada para determinar o poder de um passaporte para negócios, qualidade de vida e oportunidades de investimento. Nossa ferramenta quantitativa oferece aos indivíduos uma visão geral detalhada da mobilidade e atratividade do país em três índices independentes: Índice Aprimorado de Mobilidade, Índice de Investimento e Índice de Qualidade de Vida.

Cada índice permite que os usuários filtrem resultados para classificações individuais dos países.Usamos dados quantitativos como indicadores para avaliação de critérios específicos que tornam certos passaportes tão atraentes. A classificação é baseada em dados de várias instituições internacionais e organizações multilaterais, como o Banco Mundial, o Fórum Econômico Mundial e o Relatório de Desenvolvimento Sustentável. Saiba mais dando uma olhada no site oficial do Índice Global de Passaportes.

4. Plano B

Mesmo que não seja a sua intenção mudar-se de imediato, é sempre bom ter uma segunda opção em aberto.

Uma segunda cidadania permite que você tenha as portas abertas para se locomover fisicamente e estabelecer residência em outro país.

5. Tempo para a cidadania

O tempo para conquistar a cidadania de outros países pode variar.

Para a cidadania portuguesa, por exemplo, é necessário ter a residência por pelo menos 5 anos. No caso da Espanha, esse número sobe para 10.

Já países como o Chipre, o prazo é bem mais curto, ficando entre 6 a 8 meses.

Vale ressaltar que no caso de países caribenhos, é possível obter a cidadania em até 3 meses, dependendo da nação escolhida.

Opções de dupla cidadania

Abaixo, conheça algumas das melhores opções de dupla cidadania por investimento (e alguns links para Guias Definitivos):

Você pode entrar em contato com a Global Citizen Solutions e falar com um especialista para conhecer mais sobre as opções, e dar o pontapé inicial na busca por sua segunda nacionalidade.

FAQ

O que é a cidadania por investimento?

A cidadania por investimento é uma maneira para adquirir a segunda cidadania estrangeira ao investir no país em questão. Em alguns casos, é exigido um período de residência antes de solicitar a cidadania.

O que é a residência por investimento?

A residência por investimento é uma maneira para adquirir a residência estrangeira ao investir no país em questão. Em alguns casos, é a porta de entrada para solicitar a cidadania.

Qual é a diferença entre cidadania e residência?

A cidadania garante o direito de se residir permanentemente em um país, assim como o direito a votar, comprar imóveis e qualquer outro benefício concedido a um cidadão nativo.

Já a residência permite ao requerente morar no país, em alguns casos de maneira permanente. A residência normalmente é adquirida antes, ao passo em que a cidadania é solicitada posteriormente.

Quais são os melhores países para adquirir a cidadania por investimento?

Definir o melhor país para a cidadania por investimento não é uma tarefa fácil. Isso porque há muitas variáveis envolvidas. Ou seja, tudo depende da preferência do investidor com relação a valores, benefícios e requisitos.

A melhor saída para descobrir o melhor para você, é conversando com um especialista e deixando claras as suas intenções e objetivos.

Qual é o país mais fácil para conseguir a dupla cidadania?

O país cuja cidadania é mais fácil de ser adquirida depende de uma série de fatores. Alguns apresentam maior agilidade, outros exigem investimentos menores.

Para saber qual deles se encaixa às suas necessidades, é melhor conversar com um expert no assunto.