10 motivos para investir em Malta

A ensolarada e paradisíaca ilha de Malta, localizada no meio do Mediterrâneo – 93 quilômetros do sul da Sicília – tem chamado a atenção de muitos brasileiros pelo seu clima quente, as praias de areia branca e água transparente e também pela sua excelente qualidade de vida.

Nos últimos anos, no entanto, esse país membro da União Europeia também se tornou muito mais do que um destino turístico. Com uma economia forte e em franco crescimento e um custo de vida acessível comparado a outros países da Europa, Malta também tem atraído os olhares dos investidores. Leia nosso artigo completo e descubra 10 motivos para investir em Malta.

Porque investir em Malta?

Devido a sua legislação bastante competitiva, com uma infraestrutura moderna, além da mão de obra qualificada e os baixos custos operacionais, o país tornou-se um centro financeiro e de serviços referência na União Europeia, portanto, também passou a ser bastante atrativo para aqueles que desejam investir em Malta.

Tanto é que o país registrou o terceiro maior crescimento do número de pessoas que adquiriram cidadania por investimento em toda a União Europeia. Segundo dados do Eurostat, o avanço foi de 131%, subindo de 646 pessoas em 2015 para 1.495 investidores em 2016. Em novembro de 2016, o programa de aquisição de cidadania por investimento arrecadou €360 milhões para o Fundo Nacional de Desenvolvimento e Social.

E nesse momento, você se deve estar questionando:

Mas quais são as principais vantagens de investir em Malta“?

1. Aquisição de cidadania

Para atrair mais investimentos para o país, o governo também adotou o programa de cidadania por investimento, ou seja, você tem o direito de morar em Malta e ainda ganha a cidadania europeia em troca de aportes financeiros em determinados setores do país.

O tempo para adquirir a cidadania maltesa por investimento é de 12 meses, mas é preciso preencher alguns requisitos, como residir no país por pelo menos um ano. A autorização de residência é concedida entre quatro a seis meses após o pedido ser apresentado, e o prazo para emissão da cidadania é de aproximadamente 18 meses.

Requisitos do Programa

  • Ter acima de 18 anos;
  • Atestado médico limpo;
  • Atestado de antecedentes criminais;
  • Residência no país por 12 meses: no entanto você não precisa passar todos os 365 dias no país antes que a cidadania seja concedida. De acordo com a lei do país, a estadia mínima deve ser de 183 dias;
  • Doação de €650 mil para o Fundo Nacional de Desenvolvimento do Governo Maltês, com contribuição adicional por filho dependente e cônjuge. São €25 mil por filho menor ou cônjuge ou €50 mil para filhos não casados entre 18 a 25 anos e pais dependentes;
  • Comprar um imóvel no valor mínimo de €350 mil ou um contrato de aluguel de €16 mil por ano em uma propriedade por pelo menos cinco anos;
  • Investimento de €150 mil em ações aprovadas pelo governo maltês. O investidor deve mantê-lo por pelo menos cinco anos.

Se você tem interesse em investir em Malta, fique atento, pois o Governo maltês disponibiliza 1.800 vagas todos os anos. É possível vender o imóvel com isenção de impostos após o período obrigatório de cinco anos. Mas caso o investidor tenha interesse em vendê-lo antes de três anos, será cobrado uma taxa de imposto de 12% sobre o valor do imóvel.

Saiba mais sobre as melhores opções para adquirir cidadania.

2. Economia forte

Economia de Malta
A economia de Malta é moderna e diversificada, baseada principalmente na indústria manufatureira (com destaque para os eletrônicos), comércio, serviços e no turismo. O nível de desemprego é baixo e tanto o déficit público quanto a dívida pública estão controlados e, assim como a Alemanha, o país resistiu à crise financeira e possui uma das economias mais prósperas da Europa.

Estima-se que a economia maltesa cresceu cerca de 35% entre 2007 e 2017, acima dos 4,6% da União Europeia e dos 7,7% em relação a Zona do Euro.

Como o país faz parte da União Europeia desde 2004, é interesse investir em Malta devido à redução de custos operacionais e eliminação de risco cambial para transações intracomunitárias, além do livre acesso aos mercados europeus.

3. Localização estratégica

Malta possui uma localização geográfica estratégica já que está muito próxima da Europa, assim como do norte da África e também do Oriente Médio. Além disso, devido sua excelente estrutura de transporte, tem conexões muito convenientes tanto a nível aéreo como marítimo, com ligações diretas para outros portos espalhados nos três continentes.

Para quem pretende investir em Malta, A localização estratégica também possibilita o comércio de alto nível entre os três continentes, tornando-se uma excelente base comercial na região. Mesmo sendo uma ilha, o país oferece ligações aéreas regulares para os principais destinos europeus. Além disso, todas as fábricas se encontram localizadas a uma distância máxima de 30 minutos do porto ou do aeroporto, proporcionado a gestão eficiente do transporte de carga.

4. Estado-membro da União Europeia

Malta faz parte da União Europeia desde 2004, mas adotou o Euro como moeda oficial apenas em 2008. Por ser membro da EU, o país também participa do espaço Schengen (zona de livre circulação de pessoas dentro da Europa) desde 2007. Além disso, Malta também está incluída na Commonweath (Organização intergovernamental composta por 53 países independentes – antigas colônias britânicas).

Mas o que isso significa para o investidor? Bem, primeiro a utilização de uma moeda única, além da segurança e estabilidade da economia e livre acesso aos mercados da União Europeia e todos os seus benefícios.

5. Sistema de impostos benéfico

O regime fiscal do país é bastante competitivo e flexível e as taxas de impostos também são muito reduzidas, diminuindo os custos das negociações com Malta e garantindo lucros interessantes para os investidores. Quem controla todas as operações financeiras é a
Autoridade de Serviços Financeiros (Malta Financial Services Authority – MFSA)
.

Com o objetivo de atrair mais investidores para o país, o governo maltês criou um regime especial para os rendimentos de investimentos. O que isso significa? Mesmo que uma pessoa mude sua residência principal para Malta, ela pode manter o status de “não domiciliada” e usufruir de taxas de imposto extremamente vantajosas, ou seja, pagarão tributos apenas sobre os rendimentos adquiridos no país.

Malta não tem impostos municipais, sobre herança ou morte tributos sobre patrimônio líquido. Malta também tem tratados de dupla tributação com aproximadamente 60 países em todo o mundo. A taxa de imposto sobre as empresas em Malta é de 35%, mas existem concessões fiscais especiais para os proprietários de empresas que não sejam residentes ou tenham o status de “não domiciliados”. Portanto, investir em Malta traz inúmeras vantagens financeiras.

6. Sistema bancário eficiente

Malta conta com alguns dos bancos mais sólidos do mundo, resistindo à crise financeira com grande sucesso. De acordo com o Fórum Econômico Mundial, o sistema bancário está entre os 15 melhores sistemas do mundo. Além disso, as reservas de capital estão entre as mais altas da Europa.

Os bancos do país oferecem uma gama completa de serviços pessoais e comerciais aos seus clientes, como gestão de ativos, banca privada, comercial e de investimento, financiamento comercial, custódia, entre outros.

Para se ter uma ideia, o número de instituições autorizadas pela MFSA aumentou de quatro bancos de varejo para mais de 25 bancos privados ou estrangeiros e 15 instituições financeiras.

7. Infraestrutura

Devido a número alto de investimentos feitos em Malta nos últimos anos, a infraestrutura do país se transformou e hoje é de altíssima qualidade, moderna e muito eficiente. A tecnologia é de ponta e oferece aos seus moradores, ou apenas investidores, um sistema de telecomunicação ligado à Europa, através da Itália, por meio de satélites e cabos de fibra ótica de grande capacidade.

Toda a rede viária foi remodelada e hoje o país conta com excelentes condições logísticas. A companhia aérea nacional, Air Malta, além de companhias low cost e outras empresas privadas oferecem voos regulares para os principais destinos da Europa. Portanto ficou muito mais fácil viajar.

Saiba também quais são os 10 motivos para investir no Chipre.

8. Custo de vida mais baixo

Muita coisa mudou na ilha de Malta desde a sua entrada na União Europeia em 2004. O custo de vida em Malta é mais baixo quando comparado a outras grandes cidades europeias. De acordo com a InterNations, Malta ficou em 7º lugar na lista dos melhores países para estrangeiros construírem suas vidas.

O sistema de saúde público é gratuito a todos os malteses e aos cidadãos europeus, por isso investir em Malta para garantir a cidadania europeia é uma excelente alternativa. O transporte público também está entre os mais baratos da União Europeia.

9. Qualidade de ensino

Se você pretende investir em Malta e se mudar com a família, fique despreocupado porque o sistema de ensino é excelente e segue o currículo britânico. A taxa de alfabetização no país é de 99,5%, com a obrigatoriedade da educação desde o ensino primário até os 16 anos de idade.

Além do maltês, o inglês também é uma disciplina obrigatória tanto no ensino primário quanto no secundário. Você pode encontrar escolas públicas e escolas particulares – divididas em instituições independentes e escolas ministradas pela igreja (devido a um acordo entre o governo e a igreja católica, essas escolas são gratuitas).

O custo das escolas particulares também é mais baixo comparado com os valores de escolas em outros países da Europa. Você também encontra um bom número de escolas internacionais. A Universidade de Malta é financiada com recursos públicos e também é gratuita, assim como muitos alunos recebem bolsa de estudos e subsídios para serem gastos com educação.

10. Qualidade de vida

Qualidade de vida em Malta
O clima ameno durante praticamente o ano todo é um excelente atrativo para quem pretende investir em Malta. O verão é quente e o inverno mais rigoroso a temperatura mínima não fica abaixo dos 10ºC. O país é seguro e com taxas de criminalidade muito baixas.

O que falar das belezas naturais? Quem mora em Malta tem a sua disposição praias paradisíacas, de mar transparente e areia branca. Não é à toa que algumas delas são conhecidas como Paradise Bay, Golden Bay e Pretty Bay. O país também oferece uma boa rede de bares, restaurantes e casas noturnas, além de outras atividades culturais, como teatros, museu e cinema.