Tudo sobre o Chipre

A República do Chipre é a terceira maior e mais populosa ilha do Mar Mediterrâneo. Ao contrário de países como Portugal e Espanha, o Chipre ainda não atingiu a lista dos destinos mais quentes da Europa; no entanto, sua popularidade tem aumentado consideravelmente. Desde 2016, o número de turistas que visitam a ilha cresceu em torno de 20% ao ano. Neste artigo, você encontrará ‘tudo sobre o Chipre’ que precisa saber.

Onde fica o Chipre?

Para entender tudo sobre o Chipre, é necessário, antes de qualquer coisa, conferir onde o país está localizado, saber qual é a sua capital e as suas principais cidades.

Mapa

O Chipre é um país insular, ou seja, é independente e seu território é composto por ilhas. Situa-se no sudoeste do continente europeu, ao sul da Turquia, a oeste da Síria e do Líbano, a noroeste de Israel, ao norte do Egito e ao leste da Grécia, como podemos visualizar no mapa:

Capital

A capital do Chipre é o distrito de Nicósia, que possui clima mediterrâneo e uma área de cerca de 111 km2, situando-se a 220 metros de altitude.

Alguns dos seus principais pontos turísticos e culturais são: a Igreja de Santa Sofia, o Palácio Presidencial, o Museu do Chipre e a Cidade Velha de Nicósia.

Principais cidades

Além da capital, Nicósia, Athna, Larnaca, Limassol, Mari, Ora e Pafos são as principais cidades do Chipre.

Que língua se fala no Chipre?

Os idiomas oficiais da ilha são o grego, falado predominantemente na região sul, e o turco, mais pronunciado pela população do norte do país.

Porém, 73% dos cipriotas falam inglês. Há muitas companhias que usam o inglês, e diversas funções podem ser realizadas neste idioma. Programas de universidades do Chipre também são lecionados em inglês e muitas das escolas seguem o currículo britânico.

Dados gerais de tudo sobre o Chipre

Dados são estatísticas essenciais quando queremos saber tudo sobre o Chipre.

Área e população

A área do Chipre é de 9.251 km² e o país possui uma população de 1,25 milhão de habitantes (estimativa/2018), dividida em seis distritos e com densidade demográfica de 135,12 habitantes por km² (estimativa/2018). A maioria da população local é composta por cipriotas, gregos e turcos.

IDH e PIB

Com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito elevado, de 0,856 (ano: 2015), o Chipre é altamente desenvolvido. O Produto Interno Bruto (PIB) do país é de US$ 19,8 bilhões (estimativa/2016), sendo uma média de US$ 23.352 por pessoa ao ano (estimativa/2016), um pouco acima da média da União Europeia.

A moeda oficial do Chipre é o Euro (no setor grego) e a Nova Lira Turca (no setor turco).

Qualidade de vida

O Chipre está entre os cinco países mais seguros do mundo e é um dos melhores destinos para aposentados.

A qualidade das águas balneares é classificada como excelente e a região possui a maioria das praias de bandeira azul per capita na União Europeia (UE), segundo dados da Eurostat. É também a ilha com melhor qualidade de vida em 2017/2018, como afirma a revista IED.

Os cidadãos cipriotas têm livre acesso a 158 países e liberdade para residir e trabalhar livremente em toda a União Europeia.

Resumo da história do Chipre

Durante a antiguidade, o Chipre foi ocupado por egípcios, assírios, persas e gregos e dominado pela República de Veneza desde 1489 até 1570, quando turcos otomanos invadiram a ilha.

O território passou a ser administrado pela Inglaterra em 1878 e, em 1914, com o início da Primeira Guerra Mundial, virou oficialmente colônia.

Na década de 1930, foram iniciadas as manifestações a favor da união do Chipre com a Grécia e a população grega pressionou muito para acabar com o domínio britânico no país.

Em 1960, o Chipre conseguiu sua independência da Grã-Bretanha. A Inglaterra, porém, ficou com a soberania das bases de Akrotiri e Dhekelia. O arcebispo Makarios assumiu a presidência, mas, de acordo com a constituição, os turco-cipriotas deveriam ocupar a vice-presidência e tinham o poder de veto.

Isso trouxe dificuldades para o funcionamento do estado e das relações entre gregos e turcos, o que desencadeou briga entre os povos em 1963 e 1967. Os turco-cipriotas almejavam a divisão da ilha e os greco-cipriotas defendiam um Estado unido, com os direitos das minorias nacionais garantidos.

Em 1974 um golpe derrubou o governo legítimo. A Turquia reagiu, invadindo e ocupando militarmente o norte da ilha.

Desde 2004, o Chipre é membro da União Europeia.

Cultura e tradições: entenda tudo sobre o Chipre

O Chipre é um país demasiadamente rico culturalmente em tradições históricas. Nove igrejas da montanha Bizantina e a cidade de Kato Pafos inteira foram classificadas como Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Turismo

Turismo no Chipre
Para se entender tudo sobre o Chipre, é importante entender o papel do turismo.

O Chipre possui elevado número de turistas durante o verão, que visitam, principalmente, suas belíssimas praias. Há diversos passeios de barco pelo Mediterrâneo.

A noite é bem agitada, com movimento, principalmente, em bares e pubs espalhados pelas cidades.

Construções

As construções gregas e turcas são típicos tesouros nacionais. Igrejas brancas, incrustadas nas pedras, nas margens do Mediterrâneo e mosteiros, com estilo colonial, dão o charme grego à região.

Gastronomia

A gastronomia é muito saudável. Normalmente os pratos são compostos por saladas e grelhados de frango, carneiro ou porco, temperados com ervas.

Religião

A religião possui papel fundamental na vida dos cipriotas, sendo comuns dias de jejum, bem como os feriados e as festas em datas comemorativas, como na Páscoa e no Natal.

A doutrina mais popular é a ortodoxa, mas o Chipre respeita todas as crenças.

Relacionamento interpessoal

Os cipriotas são formais. São habituados à hora da sesta e reclamam de buzinas desnecessárias no trânsito. A população local costuma gostar do estrangeiro e tratá-lo com cordialidade.

Há, porém, algumas particularidades semelhantes ao restante da Europa que mostram educação, como baixar o olhar ao cumprimentar alguém, referir-se a alguma pessoa pelo seu primeiro nome apenas se tiver a autorização dela e se despedir de cada um ao sair de um evento. Não é de bom tom recursar um convite e, ao chegar a uma confraternização, deve-se sempre levar algum presente para os anfitriões.

Como é a economia do país?

A economia diz muita coisa quando o assunto é tudo sobre o Chipre.

União Europeia

Chipre e a União Europeia
Desde 2004, o Chipre é membro da União Europeia. Nos primeiros anos após sua adesão, a economia do país cresceu a uma taxa média de cerca de 4%, com desemprego de cerca de 3% entre 2004 e 2008. Em 2008, o Chipre adotou o euro como moeda oficial.

Crise

Sua economia passou a ser afetada em 2012 devido à crise da dívida pública da Zona do Euro e, em dezembro de 2013, o desemprego atingiu recorde no país.

Sistema fiscal

O Chipre segue o sistema fiscal progressivo. Nele, a taxa paga varia de acordo com o seu rendimento, quanto maior for, mais imposto você irá pagar.

Empresas e indivíduos residentes podem contribuir com aluguéis, dividendo etc., e as taxas variam 3% a 30%. Não residentes estão isentos.

Setor de serviços

O Chipre possui uma economia de mercado dominada pelo setor dos serviços, que constitui 4/5 do seu PIB.

As principais atividades do país são a indústria de couro, tecidos, agricultura, cerâmica e plástico, o comércio e o turismo.

O turismo (que cresceu cerca de 20% de 2015 para 2016, segundo a CYSTAT) e os serviços financeiros e imobiliários são os setores mais fortes do país e contribuem significativamente para o aumento do PIB.

Crescimento

A economia cipriota tem apresentado taxas positivas de crescimento em todas as áreas. Indicadores fiscais estão melhorando, os rendimentos dos títulos do Chipre apreciaram e o interesse dos investidores no país está revigorado.

Mercado imobiliário e investimento estrangeiro

A economia no Chipre cresceu bastante nos últimos quatro anos e isso se aplica também à valorização do mercado imobiliário. Pelo fato de a indústria turística estar em expansão no Chipre (atingiu recorde em 2017) devido à sua localização estratégica, comprar imóveis tornou-se um excelente investimento.

Desde 2016, o Chipre vem sendo muito procurado como base de várias empresas offshore devido às suas baixas taxas de imposto corporativo.

O Chipre é considerado um pacote bastante atraente para investidores ou pessoas que desejam adquirir imóveis no exterior. Mais de 1/4 das propriedades no país são compradas por estrangeiros. Isto porque, além dos impostos baixos, o governo oferece, ainda, a possibilidade de o investidor adquirir cidadania do Chipre (e da União Europeia) e conseguir visto de residência permanente no Chipre.